Categoria Coaching Executive

A QUALIDADE DO FUTURO DEPENDE DOS PADRÕES MENTAIS QUE CRIAMOS HOJE!

filmessss

https://www.youtube.com/watch?v=YDzwMrdlnqI

Uma gestora enviou este vídeo e me pediu uma contribuição com o objetivo de conhecer uma percepção diferente da sua.

Por se tratar de uma empresa, encaminhei minha análise considerando este ponto de vista. O vídeo nos apresenta um tema muito rico para ser trabalhado em uma empresa e bastante oportuno neste momento de incertezas pelo qual estamos passando.

E por se tratar de um assunto bem pertinente, resolvi publicar. É importante que você assista o vídeo antes de ler os comentários, pois assim poderá melhorar a qualidade da reflexão que proponho.

Quando Rocco aborda a questão do desconforto sentido pela lagosta, da pressão que sua casca a submete, e fazendo uma analogia com a sua vida ou a de uma empresa, entendemos que esta situação acaba te impulsionando a sair dessa zona de desconforto para buscar outras respostas, outros caminhos. E normalmente, na certa, você tende a buscar caminhos melhores, repostas melhores para sua vida. Isso tudo também se aplica às empresas, as empresas idem, quando estão sob pressão, quando começam a perder clientes, quando o resultado começa a cair, elas saem do status atual e então precisam se movimentar para buscar o equilíbrio novamente. A pressão, o desconforto é necessário para promover esse movimento. É esse movimento que leva à mudança.

Quero apresentar também a oportunidade de refletirmos sobre a tendência que temos de buscar soluções externas sempre que nos sentimos desconfortáveis. A lagosta faz diferente, ela vai, na verdade, buscar ‘dentro’. Ela inclusive se esconde para se proteger. Não se expõe tanto, ela busca se proteger para sair do alcance dos predadores, ela para de se mostrar. E trazendo esta situação para a empresa, ela deveria inicialmente também fazer este movimento de dar uma pausa por um tempo determinado, diminuindo sua exposição, evitando buscar soluções externas, captar mais clientes, e voltar para dentro, voltar para si, voltar para a análise dos recursos internos, porque os grandes motivos de qualquer baixa de resultado, eles sempre, sempre, estarão dentro da organização. Nunca fora!

A pressão do mercado vem, as crises acontecem e só realmente conseguem obter resultados positivos aquelas empresas que identificam internamente seus recursos, que se propõem avalia-los e promover as reestruturações necessárias. Assim estarão prontas para aproveitar a crise como oportunidade, pois isto as fortalecerá. Neste momento a simplicidade é fundamental para eliminar o desperdício de energia. É hora de sair da casca e avaliar todos os processos da empresa, o quão produtivo eles tem sido? Quais são os resultados obtidos com a execução deles? O que é necessário validar ou mudar? Qual o perfil da equipe? O perfil está adequado para a execução dos processos? Que ações de desenvolvimento são necessárias? E tantas outras perguntas. E só então a partir desta análise, de já conhecer as forças e fraquezas internas que é momento de olhar para fora e identificar os recursos externos que poderão contribuir com o crescimento do negócio, o que está faltando e que precisa ser buscado fora. Então o movimento deve iniciar sempre para dentro visando se fortalecer. Voltar para dentro, criar uma nova casca gera uma nova perspectiva para continuidade.

E não posso deixar de promover uma reflexão sobre a questão das ‘cascas’. As cascas estão velhas, enrijecidas, isso inibe os movimentos, e quando fica complicado caminhar na velocidade necessária, é hora de transformação, de troca, de oxigenação, é a hora da mudança, de arrancar as cascas rígidas e deixar nascerem novas cascas. Então, o que significam cascas, no meu ponto de vista? Significam os padrões que estamos adotando. A gente só consegue realmente se lançar para o futuro e buscar resultados diferentes, se são criados hoje, aqui e agora, os padrões diferentes. Einstein já dizia que a síndrome da loucura é querer resultados diferentes fazendo as mesmas coisas. Então promover a mudança, passa por esse movimento do lançar, da coragem de ousar. É o voltar para dentro para identificar e analisar os padrões que te trouxeram até aqui, depois olhar para o futuro, onde queremos chegar, aonde queremos ir. E aí sim vem para o hoje que é onde devem ser definidos os padrões que precisamos estabelecer aqui e agora, que garantirão o futuro desejado. No entanto atenção! À medida que o crescimento ocorre, a casca novamente provocará o desconforto e assim um novo ciclo se inicia!!!

Com desejo profundo de ter contribuído para uma jornada de sucesso, desejo uma vida de prosperidade a todos!

Coaching Executivo

Sendo especialista na elaboração e aplicação de cursos para a formação e desenvolvimento de lideres treinadores (coach), auxilio sua empresa na obtenção de resultados lucrativos, desenvolvendo competências e habilidades para uma liderança capaz de manter sua performance em qualquer situação de pressão.

Os programas são desenvolvidos por módulos que podem ser aplicados de acordo com a necessidade de sua empresa.

Solicite uma visita para conversamos sobre seus negócios: